Bomba Atômica

Icon

história, ciência e sociedade

Fissão Nuclear

Na fissão nuclear, a energia é liberada pela divisão do núcleo atômico em outros dois átomos menores e de massas comparáveis. Pela conservação da energia, a soma das energias dos novos núcleos mais a energia liberada para o ambiente em forma de energia cinética dos produtos de fissão (radiação e partículas) liberadas deve ser igual à energia total do núcleo original.

A fissão raramente ocorre de forma espontânea na natureza, mas pode ser induzida se bombardearmos núcleos pesados com um nêutron, que, ao ser absorvido, torna o núcleo instável.

Figura 1: Fissão nuclear (imagem de http://www.biodieselbr.com/energia/nuclear/fissao-nuclear.htm)

O Urânio 235 (235U), por exemplo, ao ser bombardeado com um nêutron, fissiona em dois pedaços menores, emitindo normalmente dois ou três nêutrons (figura 1). Se houver outros núcleos de 235U próximos, eles têm uma certa chance de ser atingidos pelos nêutrons produzidos na fissão. Se houver um grande número disponível de núcleos de 235U, a probabilidade de ocorrerem novas fissões será alta, gerando novos nêutrons, que irão gerar novas fissões, chamado de reação em cadeia (figura 2).

Figura 2: Reação em cadeia (imagem de http://www.biodieselbr.com/energia/nuclear/fissao-nuclear.htm)

Nesta reação um neutrôn colide com um átomo de Urânio 235 tornando-o instável, o que inicia o processo de fissão nuclear, gerando dois átomos menores, Enxofre 95 (95SR) mais Xênonio 139 (139XE), outros dois nêutrons e liberando uma energia equivalente à 198 MeV.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: